Cidades norte-americanas se afastam dos carros

Quatro notícias demonstram como as cidades norte-americanas passam por importantes transformações. A crise econômica, que ainda trava a economia americana, o alto preço do petróleo, além da crise ambiental, estão entre as causas destas mudanças. Neste sentido pode-se observar uma mudança nos sistemas de mobilidade urbana: valoriza-se o transporte público em detrimento do carro, algo novo nas cidades norte-americanas.

Em 1962 Los Angeles iniciou as obras da linha Roxa do Metrô. Após 52 anos elas foram retomadas graças ao novo imposto, o Measure R, aprovado por plebiscito em 2008. A nova linha terá 3,9 milhas de extensão e a previsão de inauguração é para 2023.

Para mais informações clique aqui.

Em Memphis, no Tenessee, ocorre um vertiginoso crescimento da infraestrutura para bicicletas. Isto fez da cidade uma das mais cicláveis dos EUA. O aumento do uso das magrelas ocorre em paralelo ao processo de decadência demográfica e econômica vivida pela cidade nos últimos anos. A taxa de pobreza da cidade atingiu 28,3%, a maior entre as maiores áreas metropolitanas estadudinenses.

Para mais informações clique aqui.

Outra cidade onde se verifica um aumento do uso das bicicletas é Atlanta, na Geórgia. Uma das causas deste fenômeno é o crescimento do número de residências no centro. No primeiro trimestre de 2014 foram construídas 16.000 residências na região, o dobro do verificado em 2013. Estas novas habitações surgem para atender pessoas que abandonam suas grandes, e caras, casas suburbanas, em troca de um cotidiano menos dependente dos carros. A ONG Atlanta Bicycle Coalition estima serem necessários U$ 37 milhões de investimentos em infraestrutura cicloviária, incluindo 100 milhas de novas ciclovias.

Para mais informações clique aqui.Strategic Plan Visualization 1

No final de outubro passado a cidade de El Paso, no Texas, inaugurou o novo corredor de ônibus da cidade. Os ônibus possuem um design sofisticado, acessibilidade para cadeirantes, Wi-Fi gratuito, além de ser mais rápido do que o sistema de ônibus tradicional da cidade. Ampliações do sistema estão previstas para os próximos dois anos.

Para mais informações clique aqui.

Sobre Marcos O. Costa

Arquiteto Urbanista formado pela FAU Mackenzie com mestrado em estruturas ambientais urbanas pela FAUUSP. Associado à Borelli & Merigo, onde desenvolve projetos nas áreas de edificações e urbanismo. É professor da FAAP e da Escola São Paulo. A publicidade exposta neste Blog é de responsabilidade da Wordpress
Esse post foi publicado em Urbanismo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s