O Edifício Montreal de Oscar Niemeyer

Edifício Montreal, São Paulo, Oscar Niemeyer 01

Quando pensamos na relação de Oscar Niemeyer com a cidade de São Paulo,algumas obras ganham destaque naturalmente: o Copan o conjunto do Ibirapuera e o Memorial da América Latina. Menos conhecidos são os edifícios construídos nos anos 50 para o Banco Nacional Imobiliário – BNI: o  edifício Eiffel na Praça da República, O edifício Triângulo na Rua Direita, o edifício Califórnia na Rua Barão de Itapetininga e dois edifícios na Avenida Ipiranga, o já citado (e conhecidíssimo) Copan e o edifício Montreal. Todo eles foram projetados pelo escritório paulistano de Niemeyer, chefiado pelo Arquiteto Carlos Lemos. Era o mercado imobiliário de São Paulo que contratava o internacionalmente renomado Arquiteto da Pampulha e do edifício do MEC no Rio.

Implantação do Edifício Montreal em São Paulo

Implantação do Edifício Montreal em São Paulo

Destes trabalhos o edifício Montreal se apresenta como um verdadeiro tesouro arquitetônico. O edifício se localiza na esquina das Avenidas Ipiranga e Cásper Líbero, e sua volumetria tira partido deste fato. A fachada é dominada por grandes brises horizontais de concreto, solução que Oscar adotou em outros edifícios como o Copan e o Niemeyer em Belo Horizonte, ambos  projetados no mesmo período. Demonstrando consciência das características do espaço urbano do entorno, o projeto altera a fachada, justamente quando esta se volta para a Rua dos Andradas, localizada do outro lado da Avenida Ipiranga.

Hoje tem feira!

Hoje tem feira! A fachada se relaciona de maneira clara com o eixo da Rua dos Andradas

foto (31)

A fachada para quem chega pela Senador Queiróz é marcada pelo brises horizontais

Outro aspecto importante do edifício é o modo como ele se relaciona com a calçada. Oscar era um arquiteto modernista, profundamente influenciado pelas idéias de Le Corbusier. A cidade proposta pelo franco-suiço preconizava o abandono das “anacrônicas” ruas, em detrimento ao livre espaço público dominado pelas áreas verdes e pilotis. Uma concepção  completamente antagônica ao espaço urbano onde Niemeyer deveria inserir seu edifício. Aquilo que  poderia ser uma contradição, acaba promovendo uma boa solução urbanística. O térreo do edifício possui uma série de espaços comerciais que se abrem de forma direta para as calçadas. As entradas principais que dão acesso aos andares superiores do  edifício são enfatizadas por marquises de concreto atirantadas. Novamente nos deparamos com uma obra de Niemeyer que não quer ser uma barreira urbana, mas antes de tudo um objeto permeável, que permite a livre passagem dos pedestres. As concepções modernistas se modificam neste projeto, e acabam por qualificar o tradicional espaço urbano do centro de São Paulo. Infelizmente toda esta qualidade se perdeu por conta do mau uso do edifício.

Apesar de sua avançada decadência e maus tratos, o edifício Montreal ainda se apresenta como um dos elementos mais interessantes da arquitetura paulistana. Suas qualidade urbanísticas  bem que poderiam influenciar os legisladores paulistanos de modo a criar leis que permitam que espaços como este se reproduzam de forma mais constante na cidade.

Para os interessados em se aprofundar sobre o tema segue abaixo o link para o trabalho da Professora Daniela Viana Leal:

Edifício Montreal 

Anúncios

Sobre Marcos O. Costa

Arquiteto Urbanista formado pela FAU Mackenzie com mestrado em estruturas ambientais urbanas pela FAUUSP. Associado à Borelli & Merigo, onde desenvolve projetos nas áreas de edificações e urbanismo. É professor da FAAP e da Escola São Paulo. A publicidade exposta neste Blog é de responsabilidade da Wordpress
Esse post foi publicado em História da Arquitetura e marcado , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para O Edifício Montreal de Oscar Niemeyer

  1. geni rodio ribeiro disse:

    Ótima resenha sobre Niemeyer em SP. Obrigada por compartilhar. ab.

  2. R! disse:

    Belo post! Aprendi muito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s