‘Nova Riviera’ de 3,5 milhões de m² ameaça praia selvagem de Bertioga

O Estado de São Paulo

Condomínio, em processo de licenciamento ambiental, prevê que mata de restinga dê lugar a casas, prédios, hotéis e centros comerciais

RODRIGO BURGARELLI 

A orla de Bertioga corre o risco de perder uma das cada vez mais raras faixas de praia ainda não urbanizadas da Baixada Santista. Um novo condomínio que ocupará uma área de 3,5 milhões de metros quadrados – mais do que o dobro do Parque do Ibirapuera, na capital – está em processo de licenciamento ambiental. Caso seja aprovado, cerca de 660 mil m² de mata de restinga deverão ser desmatados para abrigar casas, prédios, hotéis e centros comerciais.

O Buriqui Costa Nativa pertence à empresa Brasfanta – dona de marcas alimentícias famosas, como o adoçante Doce Menor e o suco Sufresh – e foi apelidado por ambientalistas de “Nova Riviera de São Lourenço”, por ficar a poucos quilômetros do tradicional condomínio de Bertioga lançado em 1979. Seu projeto, porém, é ainda mais ousado. A população fixa planejada é de 25 mil pessoas, mais do que o dobro da Riviera. Na alta temporada, o empreendimento deverá atrair até 56 mil pessoas, população maior do que a de todo o município de Bertioga atualmente.

O atual Código Florestal protege a mata de restinga, mas uma lei estadual prevê a possibilidade de se urbanizar lotes com esse tipo de vegetação desde que se preserve no mínimo 70% da área. É essa a justificativa da Brasfanta para pedir a aprovação do empreendimento, pois o projeto apresentado ao Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) destina 80% para a preservação ambiental. O Plano Diretor de Bertioga também não proíbe a urbanização ali e permite prédios de até 15 andares na área.

Ambientalistas ouvidos pelo Estado, porém, são contra a concessão da licença. “Além do desmatamento, um condomínio desses atrai população no seu entorno, o que vai causar ainda mais impacto na região. É um projeto que vai mais do que dobrar a população do município”, diz Carlos Bocuhy, ex-conselheiro do Consema. Bertioga é a cidade que mais cresce na Baixada – o salto populacional foi de 54% entre 2000 e 2010 – e a previsão é de que o crescimento continue, graças à exploração de petróleo.

Outra preocupação dos ambientalistas é o fato de a Baixada Santista ser uma das regiões que menos tratam esgoto – em Bertioga, apenas 59% dos detritos são coletados e o restante é despejado no mar. “Atraindo mais pessoas, o entorno do condomínio poderá agravar esse problema”, diz Bocuhy. Além disso, o impacto viário deverá ser expressivo: 12,2 mil novas vagas de garagem.

Sustentável. A Brasfanta, por meio de nota, afirmou que a expectativa de moradores está superestimada e, mesmo assim, haveria uma concentração baixa para uma área urbana. A empresa disse também que a área a ser preservada vai garantir a conservação vegetal e de biodiversidade e o empreendimento ainda vai oferecer uma estrutura urbana sustentável para a população.

 

Sobre Marcos O. Costa

Arquiteto Urbanista formado pela FAU Mackenzie com mestrado em estruturas ambientais urbanas pela FAUUSP. Associado à Borelli & Merigo, onde desenvolve projetos nas áreas de edificações e urbanismo. É professor da FAAP e da Escola São Paulo. A publicidade exposta neste Blog é de responsabilidade da Wordpress
Esse post foi publicado em Urbanismo e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para ‘Nova Riviera’ de 3,5 milhões de m² ameaça praia selvagem de Bertioga

  1. leiam, divulgue, assinem e mandem emails à cetesb! o prazo para enviar sugestões/críticas sobre o projeto ao órgão ambiental TERMINA HOJE!

    acessem: http://www.causes.com/causes/661276-nova-riviera-de-3-5-milhoes-de-m2-ameaca-praia-selvagem-de-bertioga

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s