Conferência do clima de Durban foi um “fracasso”, diz Greepeace

Opera Mundi

“Nos perguntamos como (os líderes) poderão continuar olhando nos olhos de seus filhos e netos quando voltarem para casa”

A ONG internacional Greenpeace criticou duramente a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP-17) – realizada nas últimas duas semanas em Durban -, descreveu-a como uma “fracasso” e afirmou que os governos participantes “deveriam se sentir envergonhados”.

“As negociações de Durban acabaram da mesma forma como começaram: em fracasso”, diz um comunicado divulgado no site da entidade. “Os governos preferiram ouvir os poluidores ao povo”.

O Greenpeace acusa os líderes que participaram da Conferência de terem fracassado no reforço de medidas anteriores de proteção do clima e se manterem “à margem de novas normas globais para lutar contra a mudança climática”.

“Nos perguntamos como (os líderes) poderão continuar olhando nos olhos de seus filhos e netos quando voltarem para casa”, ressalta a organização.

O Greenpeace lembra ainda que, na conferência de dois anos atrás, realizada em Copenhague, os políticos prometeram um fundo de US$ 100 bilhões para ajudar os países mais pobres a enfrentar a mudança climática, mas critica a falta de ação sobre a proposta.

“Vieram a Durban dois anos depois apenas planejando desenhar uma maneira para recolher e distribuir o dinheiro. E acaba que nem sequer conseguiram fazer isso”, acrescenta a nota.

Apesar do pacto obtido na COP-17 para prorrogar o Protocolo de Kyoto – único acordo de caráter legalmente vinculante contra a mudança climática -, o Greenpeace alega que houve poucos avanços na cúpula.

A organização menciona Estados Unidos, União Europeia, China e Índia como obstáculos para um acordo com nações menos desenvolvidas. “Nos decepcionaram e seu fracasso será medido com a vida dos pobres, os mais vulneráveis e menos responsáveis pela crise da mudança climática”.

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/18455

Anúncios

Sobre Marcos O. Costa

Arquiteto Urbanista formado pela FAU Mackenzie com mestrado em estruturas ambientais urbanas pela FAUUSP. Associado à Borelli & Merigo, onde desenvolve projetos nas áreas de edificações e urbanismo. É professor da FAAP e da Escola São Paulo. A publicidade exposta neste Blog é de responsabilidade da Wordpress
Esse post foi publicado em Espaço Sustentável e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Conferência do clima de Durban foi um “fracasso”, diz Greepeace

  1. Aquecimento global antropogêncio não merece ser levado a sério. Logo…

    E Deus decidiu pela mistura mágica: Luz, carbono, oxigênio e água. Com esta porção tornaria a terra verde, que antes, era avermelhada. E a isto se deu o nome de fotossíntese.

    E Deus promulgou a lei e a publicou para que a mistura fosse entendida por todos:

    CO2 + H2O + LUZ = matéria orgânica + O2. Registra-se e cumpra-se. Lá foi São Pedro, o faz tudo, fazer registra e fazer cumprir.

    E assim, o oxigênio se tornou farto e decidiu que ele serviria para queimar e dar energia às formas de vida que tinha acabado de criar. E Deus se fartou de vinho para comemorar outra baita invenção e foi dormir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s