Ao menos 7 jornalistas foram presos durante a desocupação de Wall Street

Observatório da Imprensa

Polícia afasta jornalistas de área de protesto

Tradução e edição: Leticia Nunes

Quando a polícia de Nova York removeu os manifestantes do movimento Ocupe Wall Street acampados no Parque Zuccotti, ao sul de Manhattan, os jornalistas que estavam no local também foram obrigados a sair – à força. Segundo o Comitê para a Proteção dos Jornalistas [15/11/11], há relatos de que repórteres foram tratados com agressividade e detidos durante a ação para desocupar a praça, na terça-feira [15/11]. “Jornalistas devem poder cobrir eventos noticiosos sem medo de prisão ou de serem molestados. É particularmente perturbador que autoridades tenham tentado bloquear qualquer cobertura do evento”, afirmou Carlos Lauria, coordenador sênior do CPJ para as Américas.

Pelo menos sete profissionais de imprensa foram presos durante a ação. Os jornalistas Julie Walker, freelancer, e Jared Malsin, do blog The Local, do New York Times, foram detidos por conduta desordeira. A repórter Karen Matthews e o fotógrafo Seth Wenig, ambos da AP, foram presos quando cobriam uma manifestação próxima ao Parque Zuccotti. Também foram detidos Matthew Lysiak, do New York Daily News; e o editor e o fotógrafo do site DNAinfo, Patrick Hedlund e Paul Lomax. Alguns dos jornalistas tinham credenciais de imprensa concedidas pela própria polícia.

Alguns jornalistas afirmaram que policiais tentaram impedi-los de cobrir a retirada do acampamento. Segundo Josh Harkinson, da revista Mother Jones, um policial disse que ele não tinha permissão para estar no parque e, quando ele se recusou a sair, foi arrastado para fora. O repórter Chris Glorioso, da NBC New York, também foi acompanhado por um policial, que o levou para um espaço do lado de fora do parque e disse que, a partir daquele momento, era ali que os jornalistas poderiam ficar. Outros jornalistas relataram ter sido tratados com agressividade pelos policiais. Alguns teriam sido empurrados, e uma jornalista do canal de TV NY1 disse ter visto quando policiais agarraram um repórter do New York Post pelo pescoço.

O NYPD, departamento de polícia de Nova York, não comentou as queixas sobre detenções e tratamento agressivo de profissionais de imprensa. O prefeito Michael Bloomberg disse em uma coletiva que membros da imprensa foram proibidos de permanecer no parque durante a ação policial para evitar que a situação ficasse ainda pior e por sua própria proteção.

***

Neste vídeo, Brian Stelter, repórter de TV e mídia digital do New York Times, fala sobre os relatos de jornalistas sobre o “blecaute midiático” imposto pela polícia durante a ação para retirar os manifestantes do Parque Zucotti. Repórteres, fotógrafos e cinegrafistas foram afastados dois, três quarteirões, e alguns foram ameaçados de perder suas credenciais caso se aproximassem. O resultado, diz Stelter, é uma falta de vídeos da remoção do acampamento – a maior parte das imagens disponíveis foi feita pelos próprios manifestantes e postadas no YouTube.

http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/policia_afasta_jornalistas_de_area_de_protesto

 

Anúncios

Sobre Marcos O. Costa

Arquiteto Urbanista formado pela FAU Mackenzie com mestrado em estruturas ambientais urbanas pela FAUUSP. Associado à Borelli & Merigo, onde desenvolve projetos nas áreas de edificações e urbanismo. É professor da FAAP e da Escola São Paulo. A publicidade exposta neste Blog é de responsabilidade da Wordpress
Esse post foi publicado em Contemporaneidade e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s