Primeira usina nuclear do Irã estará em operação até o final de Agosto

AFP

Tradução: Marcos O. Costa

Teerã (AFP) – A primeira usina nuclear iraniana, construída pela Rússia, será conectada à rede no final de agosto, segundo informou o vice-presidente da Agência de Energia Atômica do Irã, Fereydoon Davani Abbasi, à rede de língua árabe Al-Alam, no domingo.

“O teste, com 40 por cento da capacidade da usina, tem sido feito com sucesso … se Deus quiser, seremos capazes de iniciarmos sua produção até o fim do Ramadã” disse Abbasi Davani.

Ele estimou que a usina atinja a sua “plena capacidade de 1.000 megawatts” no final de novembro ou começo de dezembro.

“Nós, então, organizaremos uma cerimônia oficial, para a qual foi sugerida a vinda do presidente russo, Dmitry Medvedev “, disse ele.

A conexão da usina de Bushehr, no sul do Irã à rede nacional, originalmente prevista para o final de 2010, foi adiada várias vezes devido a problemas técnicos.

A usina foi iniciada em novembro de 2010 mas repetidos problemas técnicos atrasaram sua operação, levando à remoção de seu combustível em março.

A Rússia afirma que a culpa dos atrasos é  do Irã, pois este força seus engenheiros a trabalharem com peças ultrapassadas na instalação. O último adiamento, em março, foi causado por peças desgastadas na usina.

Construção da usina começou em 1970 com a ajuda da empresa alemã Siemens, que deixou o projeto após a revolução islâmica de 1979, devido a preocupações sobre a proliferação nuclear.

Em 1994, a Rússia concordou em completar a usina e fornecer combustível para ela, desde que o Irã se comprometesse a devolver combustível utilizado, em meio as preocupações do Ocidente sobre o controverso programa da república islâmica de enriquecimento de urânio.

As observações de Abbasi Davani surgem às vésperas de uma visita agendada pelo secretário do Conselho de Segurança da Rússia, Nikolai Patrushev, que manterá conversas com seu colega iraniano Saeed Jalili e o presidente Mahmoud Ahmadinejad em Teerã.

Enquanto isso, o ministro das Relações Exteriores Ali Akbar Salehi vai a Moscou em meio aos esforços russos para ressuscitar as negociações entre Teerã e as potências mundiais sobre o programa nuclear iraniano.

As potências ocidentais suspeitam que Teerã busca produzir armas atômicas sob o disfarce de programas nucleares para uso civil, uma acusação que o Irã nega veementemente.

http://uk.news.yahoo.com/iran-nuclear-plant-grid-month-134503869.html

Sobre Marcos O. Costa

Arquiteto Urbanista formado pela FAU Mackenzie com mestrado em estruturas ambientais urbanas pela FAUUSP. Associado à Borelli & Merigo, onde desenvolve projetos nas áreas de edificações e urbanismo. É professor da FAAP e da Escola São Paulo. A publicidade exposta neste Blog é de responsabilidade da Wordpress
Esse post foi publicado em Contemporaneidade e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s