Iniciadas as obras da Linha 5 – Lilás

Neste sábado (23/7), às 10 horas, o governador Geraldo Alckmin, em companhia do secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, e do presidente do Metrô, Sérgio Avelleda, dará início às obras de expansão da Linha 5-Lilás no trecho entre as estações Adolfo Pinheiro e Chácara Klabin, que compreende os lotes construtivos de 2 a 8 desse empreendimento.

Para simbolizar o início da ampliação da Linha 5-Lilás entre Adolfo Pinheiro e Chácara Klabin, o governador irá operar um retroescavadeira e iniciará a demolição de um dos imóveis desapropriados que fará parte do canteiro de obras para a construção da futura estação Alto da Boa Vista.

Na ocasião o governador vai, inicialmente, vistoriar as obras da estação Adolfo Pinheiro e acompanhar o processo de concretagem da laje de fundo (com 2,5 m de espessura) do Poço nº 1, que fará parte do corpo dessa estação.

Trecho Largo Treze – Adolfo Pinheiro O trecho Largo Treze – Adolfo Pinheiro, que corresponde ao primeiro lote da ampliação da linha, teve as obras iniciadas em setembro de 2009. A estação Adolfo Pinheiro está sendo construída por método de escavação que utiliza cinco poços sequenciais para a estrutura do corpo da estação.

Na construção da estação Adolfo Pinheiro haverá a retirada de 92.000m³ de terra e serão utilizados 25.100 m³ de concreto e 3.310 toneladas de aço. O trecho de cerca de um quilômetro entre as estações Largo Treze e Adolfo Pinheiro está sendo construído pelo método NATM (escavação mecânica com jateamento de concreto). Dois shields (“tatuzões”) serão empregados na construção entre as estações Alto da Boa Vista e Água Espraiada, com dois túneis paralelos, e um shield “megatatuzão” construirá um túnel único desde a Avenida Bandeirantes, antes da estação Ibirapuera, até Chácara Klabin.

A expansão da Linha 5 entre Largo Treze e Chácara Klabin terá 11,5 km de extensão e 11 estações (Adolfo Pinheiro, Alto da Boa Vista, Borba Gato, Brooklin-Campo Belo, Água Espraiada, Ibirapuera, Moema, Servidor, Vila Clementino, Santa Cruz e Chácara Klabin). A previsão é que a Linha 5-Lilás seja totalmente concluída em 2015, passando a funcionar de Capão Redondo a Chácara Klabin, com 20 km de extensão e 17 estações, com demanda diária superior a 600 mil usuários.

Atualmente, a Linha 5 tem 8,4 quilômetros de extensão operacional e transporta diariamente 205 mil pessoas.

Sequência de obras

Após a efetivação das desapropriações e demolições de imóveis nesses locais, prevê-se cerca de 5 meses para o início intensivo das obras do trecho Adolfo Pinheiro – Chácara Klabin depois do aprofundamento das prospecções geológicas e realização de prospecção arqueológica.

http://www.metro.sp.gov.br/aplicacoes/news/tenoticiasview.asp?id=65651576J9&categoria=6561F2&idioma=PO

Sobre Marcos O. Costa

Arquiteto Urbanista formado pela FAU Mackenzie com mestrado em estruturas ambientais urbanas pela FAUUSP. Associado à Borelli & Merigo, onde desenvolve projetos nas áreas de edificações e urbanismo. É professor da FAAP e da Escola São Paulo. A publicidade exposta neste Blog é de responsabilidade da Wordpress
Esse post foi publicado em Formação da Cidade Contemporânea e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s