São Luiz do Paraitinga ganha museu digital

Iniciativa da Unesp busca preservar patrimônio cultural do município paulista arrasado por enchente em 2010 (Unesp)

Agência FAPESP – A Universidade Estadual Paulista (Unesp) inaugurou na sexta-feira (05/08) o acervo digital Museu de História e Arte Regional de São Luiz do Paraitinga (MHAR).

O MHAR é resultado do Programa Unesp para o Desenvolvimento Sustentável de São Luiz do Paraitinga, município paulista que perdeu grande parte de seu patrimônio histórico ao ser devastado por uma enchente no início de 2010.

Em seu acervo digital, o museu conta com trabalhos desenvolvidos pelo programa com a finalidade de preservar e democratizar a memória local. Desde março do ano passado, o projeto atua na recuperação estrutural, econômica e social da cidade e alia pesquisa, ensino e extensão nas áreas de direito, engenharia, turismo, arquitetura, urbanismo, psicologia e administração pública.

Além do material produzido pelo programa (fotos, vídeos, projetos, pesquisas, artigos), o acervo do museu disponibiliza gravações de eventos.

“O museu utiliza uma tecnologia de software que uma cidade pequena como São Luiz do Paraitinga não teria condições de obter para a construção de um acervo digital como esse. Isso abre a possibilidade de a prefeitura guardar e divulgar seu patrimônio arquivístico e cultural, além de ser um projeto piloto de expansão para outros municípios do Estado”, disse José Xaides, professor da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da Unesp.

De acordo com Xaides, a ideia de preservar e democratizar a história com a tecnologia da internet surgiu durante um trabalho em cidades do interior do Estado de São Paulo.

O professor notou que muitas delas tinham fortes identidades culturais, porém não havia estrutura para preservá-las, como museus ou bibliotecas. O primeiro Museu de História e Arte Regional foi criado em 2005 com foco na cidade de Liberdade, na região de Sertão da Mantiqueira, Minas Gerais.

A construção do museu virtual contou com a experiência técnica e teórica do Centro de Documentação e Memória da Unesp (Cedem) e do Núcleo de Ensino a Distância da Unesp (NEaD).

O Programa Unesp para o Desenvolvimento Sustentável de São Luiz do Paraitinga surgiu no início de 2010, a pedido da prefeitura de São Luiz do Paraitinga, logo após a inundação de janeiro do mesmo ano.

O objetivo foi auxiliar os gestores públicos locais na implantação do Plano Diretor Participativo, aprovado em dezembro do ano anterior e chancelado sete dias após as fortes chuvas.

Foram criadas 11 frentes de trabalho coordenadas por professores de diferentes campus da Unesp que, com a participação de estudantes, atuam em diversas áreas e são fundamentais para a gestão pública no momento da crise após a enchente.

Mais informações: www.acervodigital.unesp.br/mhar-slp

Sobre Marcos O. Costa

Arquiteto Urbanista formado pela FAU Mackenzie com mestrado em estruturas ambientais urbanas pela FAUUSP. Associado à Borelli & Merigo, onde desenvolve projetos nas áreas de edificações e urbanismo. É professor da FAAP e da Escola São Paulo. A publicidade exposta neste Blog é de responsabilidade da Wordpress
Esse post foi publicado em História da Arquitetura e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s