Mais de 40 são presos após tumulto em Londres

BBC Brasil

Quarenta e duas pessoas foram presas devido a um tumulto no norte de Londres, quando dezenas de pessoas foram às ruas e atearam fogo a prédios e veículos.

A polícia metropolitana de Londres divulgou no domingo que pelo menos 26 policiais e outras três pessoas ficaram feridas no tumulto em Tottenham, no norte da capital. Nove tiveram que ser levadas ao hospital. Dois policiais continuam hospitalizados.

Lojas, residências e caixas eletrônicos foram depredados. Na manhã de domingo, algumas áreas do bairro continuavam com cordões de isolamento.

Prédio pegando fogo em TottenhamBombeiros tiveram dificuldade para controlar o fogo em meio ao tumulto

No final da tarde de sábado, dezenas de pessoas foram às ruas para um protesto inicialmente pacífico contra a morte de um homem de 29 anos.

Mark Duggan foi morto pela polícia na quinta-feira, em Tottenham, depois de ser abordado em um táxi por uma unidade que investiga crimes com armas de fogo no bairro.

A polícia não revelou os detalhes da morte de Duggan, mas prometeu uma investigação para esclarecer o caso. Familiares e amigos organizaram um ato de protesto no sábado. No entanto, por volta das 20h (16h no horário de Brasília), um tumulto começou e a polícia foi chamada para agir.

Alguns manifestantes jogaram bombas caseiras contra a polícia e alguns prédios. Um ônibus de dois andares foi incendiado. Um supermercado, uma loja de carpetes e outros prédios também pegaram fogo.

A vitrine de uma loja de equipamentos eletrônicos foi quebrada e algumas pessoas saquearam o estoque de uma loja. Testemunhas disseram ter visto adultos e adolescentes enchendo os porta-malas de seus carros com artigos roubados das lojas.

‘Revoltante’

Tottenham pela manhãTottenham amanheceu com cordões de isolamento e destroços nas ruas

Um porta-voz do primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse que a violência em Tottenham é “inaceitável”.

A ministra do Interior, Theresa May, afirmou que a polícia metropolitana tem o seu total apoio para restaurar a ordem no bairro.

O vice-prefeito de Londres, Kit Malthouse, disse que não consegue imaginar qualquer desculpa para o que aconteceu.

“É totalmente revoltante ver isso nas ruas de Londres. Nós faremos todo o possível para evitar que isso se repita”, disse.

“Eu entendo que haja impaciência das pessoas [com a investigação sobre o caso Duggan], mas essas investigações demoram.”

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/08/110807_tottenham_prisoes_dg.shtml

Sobre Marcos O. Costa

Arquiteto Urbanista formado pela FAU Mackenzie com mestrado em estruturas ambientais urbanas pela FAUUSP. Associado à Borelli & Merigo, onde desenvolve projetos nas áreas de edificações e urbanismo. É professor da FAAP e da Escola São Paulo. A publicidade exposta neste Blog é de responsabilidade da Wordpress
Esse post foi publicado em Contemporaneidade e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s